“Cinema”, em película

cinema_still_1-1

Há um convidado-extra na abertura da temporada 2017 do Shortcutz Guimarães. Ou dois, na verdade. O realizador e produtor Rodrigo Areias será o cineasta em foco na sessão #07, marcada para o dia 25 de Janeiro, e traz consigo a boa e velha película. “Cinema”, a curta-metragem de 2014 que é uma declaração de amor e nostalgia por esta arte, será projectada em 35 milímetros, numa apresentação especial e rara nos dias que correm.

O barulho da máquina de projecção volta a invadir a sede do Cineclube de Guimarães no final de uma sessão em que, tal como já tinha sido anunciado, serão novamente exigidos os três filmes premiados na temporada 2016 do Shortcutz Guimarães, bem como o convidado internacional “Herman, the German”.

Em seguida, é mostrado “Cinema”. “Um homem prepara um velho ritual num templo há muito abandonado pelos fiéis”, anuncia a sinopse do filme. Esse templo é um cinema bem conhecido dos mais antigos cinéfilos de Guimarães e um espaço mítico da cidade que, nesta curta-metragem, é habitado por outro mito, Acácio de Almeida, icónico director de fotografia que aqui dá corpo a uma ode nostálgica à 7ª arte.

A apresentação desta curta-metragem de Rodrigo Areias já tinha estado prevista para a sessão de Novembro do Shortctuz Guimarães, acabando por ser adiada por motivos de agenda. Deste modo, prossegue-se a intenção de chamar às sessões criadores que trabalham no cinema e que têm relação com a cidade. Depois de Eduardo Brito ou Tânia Dinis, chega a ver do homem forte da produtora Bando à Parte.

Ver a ficha técnica de “Cinema” aqui.

Anúncios

Voltar a ver os premiados

15967222_10208378257965252_1680976794_o (1).png

Três filmes recolheram os sete prémios que o Shortcutz Guimarães atribuiu na sua primeira edição, que terminou no dia 21 de Dezembro, com a sessão de entrega de galardões. A melhor curta do ano foi “Lux”, de Bernardo Lopes e Inês Malveira, que recebeu também a distinção para a melhor fotografia (de Pedro Ariel).

Com três menções, a curta-metragem mais vezes distinguida foi “Prefiro não dizer”, de Pedro Augusto Almeida, que foi premiado pelo seu trabalho de argumento. As restantes categorias em que a obra foi premiada foram a edição (de Alexandra Côrte-Real Almeida) e a melhor actriz (Tânia Figueiras Ribeiro). Já “Palhaços” recebeu o prémio para o melhor realizador, para Pedro Crispim, e melhor actor, atribuído a Jorge Paupério.

O público do Shortcutz Guimarães terá agora uma nova oportunidade para ver ou rever estes três filmes, numa sessão especial que marca o arranque da nova temporada do Shortcutz. A sessão número 7 está marcada para o dia 25 de Janeiro.

Além das três curtas-metragens premiadas em 2016, será ainda exibido um filme internacional. Trata-se de “Herman, the German” (Herman, o alemão), um filme alemão, como o próprio título deixa antever, realizado por Michael Binz.

Esta ficção conta a história de Herman, um dos melhores e mais experientes detonadores de bombas de toda a Alemanha que, após um exame médico, descobre que sofre do invulgar Síndroma de Kahnawake, que causa um impacto verdadeiramente estranho em si: ele perde totalmente a capacidade de sentir medo, obrigando-o a experimentar todas as fobias possíveis de forma a ser de novo uma pessoa normal e um profissional eficaz.