#47 Sombra Luminosa

Still2

#47 Sombra Luminosa, de Mariana Caló e Francisco Queimadela

Carta Branca a Nuno Faria

2018, 22’

 

Argumento/Realização: Mariana Caló, Francisco Queimadela

Fotografia:  Mariana Caló, Francisco Queimadela

Som: Pedro André, Mariana Caló, Francisco Queimadela

Montagem: Mariana Caló, Francisco Queimadela

Produção: Mariana Caló, Francisco Queimadela

Sinopse: “Sombra Luminosa” nasce de um processo de residência artística desenvolvido em proximidade com a colecção e o prisma curatorial do Centro Internacional das Artes José de Guimarães. Fazendo uso de uma linguagem experimental e mediúnica manipulam-se imagens e sons provenientes de exposições, catálogos e conversas que tiveram lugar no espaço do Centro, provocando recombinações de tempos, contextos e origens.

Anúncios

#47 Rise

Rise1.png

Rise, de Catarina Belo

2019, 11’ 49’’

 

Realização /Direcção de Fotografia/Edição/Produção: Catarina Belo

Câmaras (Concerto): Ewan Bourdon, Michael Mallon

Captação de Som: Catarina Belo, Dinis Costa

 

Sinopse: Rise é um documentário sobre o fundador da banda Bhundu Boys, Rise Kagona, e a sua vida nos dias de hoje depois da banda ter terminado.

#47 A Casa Amarela

MVI_7254.MOV.Still001.png

“A Casa Amarela”, de Ana Luísa Lopes

2018, 7’ 15’’

 

Realização: Ana Luísa Lopes

Argumento: André Santos

Direcção de Fotografia: Paulo Martinho

Com: António Osório, Alexandre Matos, Alexandre Rodrigues, Beatriz Silva, Belmiro Barros, Clementina Almeida, Clara Godin, Conceição Almeida , David Oliveira, Domingos Sona, Elia Gaspar, Elisabete Silva, Glória Ribeiro, Fabiana Vaz, Luís Lamy, João Peralta, Manuel Ferreira, Manuel Valente , Marlene Carvalho , Maria Graça Viela, Maria Lurdes Coutinho, Nelson Costa Raquel Martins, Rodolfo Alves , Rúben Cardoso

Montagem: Paulo Martinho, Ana Luísa Lopes, João Sarantopoulos

Som: Francisca Lima

Edição de Som: Pedro Caldeira

Música: Mimo s Dixie Band

Produtora:  Alexandra Oliveira

Produção: Cine-Clube de Avanca

 

Sinopse:  Uma narrativa a várias vozes onde se cruzam versões que desvelam um imaginário comum na região de Ovar.

 

#46 Sessão Internacional | Porto Femme

Shortcutz PF reb bike

Shortcutz Guimarães #46 | Porto Femme

9 de Outubro 2019

 

“ÚLTIMA CHAMADA”, de Hajni Kis

2018, 27’ 17’’ Hungria

Com: Kati Zsurzs

Realização e guião: Bruno Fraga Braz

Produção: Gábor Garami e Miklós Gorácz

Sinopse:  Anikó de 61 anos está prestes a deixar a Hungria para ir viver com a filha. Este é o último dia antes de deixar tudo aquilo a que estava habituada.

 

“A BICICLETA VERMELHA”, de Fazila Amiri

2018, 11’ | Afeganistão

Com: Farzana Nawabi, Mahal Wak, Sadam Wahidy

Produção: Salar Pashtoonyar

Sinopse:  Mahal, uma jovem afegã, presa por um crime moral na prisão feminina, planeia a sua fuga para conseguir ver o seu amado antes dele partir para a guerra.

 

“SEIOS”, de Eva Contis

2018, 17’ 28’’ | EUA

Com: Teri Wyble, Ann Mahoney, Jeremy Sande, Kamille McCuin

Produção: Kerry Cahill

Sinopse:  Equilibrando o trabalho e a maternidade, os dias de Faryl giram em torno de seus seios inchados que tem de esvaziar constantemente. Quando um colega de trabalho a questiona sobre as suas pausas, Faryl cansada e frustrada explica que tem que “bombear os seus seios”. O cometário inocente foi relatado à chefe e Faryl vê-se com uma queixa de assédio sexual.

 

“A NOSSA RUA”, de Clara Santaolaya

2018, 17’ | Espanha

Com: Ana Rujas, Abril Zamora, Alba Galocha, Adelfa Calvo

Produção: Clara Santaolaya, Sergio Bartolomé Ramos

Sinopse:  A história de quatro mulheres que vivem na mesma rua e que juntam numa corrente de solidariedade e união. Juntas lutam contra a realidade que os outros escolhem para elas. Reclamam o seu próprio espaço. Uma pequena revolução no dia-a-dia pode mudar tudo.

Cinema no feminino

lastcall_still2.jpg
A programação de Outubro do Shortcutz Guimarães faz-se inteiramente no feminino. Há duas sessões previstas neste mês, com o regresso das sessões internacionais e a penúltima sessão competitiva da temporada 2019.

A segunda sessão internacional deste ano está marcada para o dia 9 de Outubro. A
programação é do festival Porto Femme, que foi o convidado da sessão regular de Abril. Há agora quatro filmes, todos feitos por mulheres, e de latitudes que dificilmente podiam ser mais diversas, para conhecer na sede do Cineclube de Guimarães (22h00).

Entre os filmes propostos, destaque para “Last Call”, da húngara Hajni Kis, que foi um dos vencedores do Porto Femme em 2019. O filme recebeu uma menção especial na categoria de curta-metragem, bem como o prémio para a melhor actriz, Kati Zsurzs.

No programa da sessão estão também “Nuest Calle”, de Clara Santaolaya Cesteros, de
Espanha, “The Red Bicycle”, que chega do Afeganistão, uma obra dirigida por Fazila Amiri e ainda Breasts, filme da realizadora Eva Contis, dos EUA.

A sessão regular de Outubro, marcada para dia 23, faz-se de igual forma no feminino e com dois documentários. A Casa Amarela, de Ana Luísa Lopes, foi apresentado no festival de Avanca e traça um retrato de uma casa devoluta a que está associada uma série de mitos; Já Rise, de Catarina Belo, foi rodado em Edinburgo, na Escócia, onde a realizadora estuda e encontrou Rise Kagona, líder dos míticos Bhundu Boys, banda do Zimbabué cuja ascensão, nos anos 1980, foi travada por uma série de tragédias.

#45 “Respirar debaixo de água”

respirar.png

#45 “Respirar debaixo de água”, de António Ferreira

2000, 45’

Com: Alex Pinto, Joana Costa, Joel Rodrigues, Mário Rodrigues, Cleia Almeida, Vítor Norte

Realização e Argumento: António Ferreira

Fotografia: Markus Lenz

Montagem: Dorte Schneider

Música: Pedro Renato

Som: Miguel Cunha and Michelle Chan

Produção: Zed Films

 

Sinopse: O que impede duas pessoas de estarem juntas? – Uma pessoa a mais. O que impede uma pessoa de lutar por outra? -Nada! E a história de Pedro, que de tanto lhe empurrarem a cabeça para baixo, aprendeu a respirar debaixo de água.

#45 “Sheila”

CN_sheila_02

“Sheila”, de Gonçalo Loureiro

2018, 15’

 

Com: Ana Vilaça, João Cravo Cardoso

Realização e Argumento: Gonçalo Loureiro

Fotografia: António Pinheiro

Edição: Romeu Pinto, Gonçalo Loureiro

Som: Tiago Cardoso, Dinis Henriques

Produção: Luís Campos/Squatter Factory

Co-produção: Pedro Medeiros & Humberto Rocha (Um segundo filmes), Eduardo Escribano Soleta (Mailuki Films).

 

Sinopse: Um filme sobre a juventude egocêntrica e superficial e a sociedade sempre consumista.

#45 “Pele de Luz”

PELE DE LUZ (01).png

“Pele de Luz”, de André Guiomar

2018, 19’

 

Realização e Fotografia: André Guiomar
Som: Rui Namburete
Mistura de Som: Dinis Henriques | Tiago Cardoso
Montagem: Miguel da Santa
Produção: Marieta Manjate
Assistente de Produção: Francisco Muchanga
Produzido por Promarte; Real Ficção
Sinopse: Anifa sobrevive a um rapto. Isa cresce envolta no medo. No coração de Maputo em Moçambique, as duas irmãs enfrentam juntas um lugar onde a crença na magia negra ainda persegue pessoas albinas.

Um mês de regressos

C_monstrinha_01_11_KOYAA-WILD-SUNBED.jpg

Depois da habitual pausa nos meses de Verão, as sessões regulares do Shortcutz Guimarães estão de volta à sede do Cineclube de Guimarães. A competição de 2019 do micro-festival de curtas-metragens é retomada a 25 de Setembro (22h00). A sessão tem, como é habitual, entrada livre.

Um dos filmes em competição na sessão de Setembro representa também um regresso ao Shortcutz Guimarães. É Gonçalo Loureiro quem está de volta, com o seu mais recente filme, depois de, na temporada 2017, ter recebido o prémio de melhor realizador, na altura com “Marasmo”, o seu primeiro-filme – que acabou por ter estreia nas salas de cinema comerciais como complemento de “11 Minutos”, de Jerzy Skolimowski.

A mais recente obra de Loureiro, que será exibida na próxima sessão regular do Shortcutz Guimarães, é “Sheila”, uma curta-metragem que teve estreia mundial no Curtas de Vila do Conde do ano passado. Este é um filme sobre uma juventude egocêntrica e superficial e a sociedade sempre consumista em que esta vive.

O segundo filme em competição é “Pele de Luz”, um documentário que André Guiomar rodou no coração de Maputo, em Moçambique, onde a crença na magia negra ainda persegue pessoas albinas como as duas irmãs que protagonizam o filme. A curta foi premiada na competição nacional do festival Doc Lisboa no ano passado.

De regresso, em Setembro, estão também as sessões para famílias. Programa em parceria com o Monstra – Festival de Animação de Lisboa 12 filmes com alguma da melhor produção em curtas-metragens de animação feita na Europa no último ano. Esta sessão especial está agendada para 21 de Setembro, um sábado, às 10h00, também na sede do Cineclube.

#44 Sessão para famílias

C_monstrinha_01_01_WASHING-DAY.jpg

Shortcutz Guimarães | Sessão para Famílias

em parceria com MONSTRA | Festival de Animação de Lisboa

41’

 

 

Dia de Lavar a Roupa / Washing Day

Claire Lamond | Reino Unido | 2018 | 3’

Uma estrela caiu do céu, enegrecida por um incêndio florestal selvagem. A raposa vai precisar de ajuda para voltar a pôr a estrela no sítio.

 

Rasto de Luz / Light Trail

Melissa Pinto | Reino Unido | 2018 | 5’

A história de uma rapariga que encontra uma estrela enquanto passeia pela floresta.

Depois de se conhecerem, assistimos à aventura que vivem para encontrar a sua casa.

 

Crankub, a Ilha e o Lixo | Crankub

Sara Esteban, Martí Montañola | Espanha | 2017 | 3’

Um pequeno caranguejo vive sozinho numa ilha do Pacífico, rodeado do lixo que as ondas

trazem.

 

Nadar / Swim

Maike Mahira Koller | Alemanha | 2018 | 3’

Apesar da sua idade, uma senhora idosa deseja superar o medo da água e aprender a nadar. Mas enquanto tenta nadar, desperta a atenção de um peixe que vem das profundezas do mar.

 

O Bulf / The Bulf

Adam Witkowski, Marcin Domitrz | Polónia | 2018 | 3’

Bulf vive numa caverna e passa o tempo todo só a satisfazer as suas necessidades. Um dia

descobre a beleza do mundo e aprende a usar os seus recursos. Bulf aprende também a cuidar melhor de si.

 

Movimentos Noturnos / Night Moves

Falk Schuster | Alemanha | 2018 | 5’

A altas horas da noite, enquanto toda a gente dorme, formas caricatas e monstros divertidos

deambulam pelo quarto. Há tanto para descobrir!

 

Extremos Opostos / Polar Opposites

Diana Wey | Reino Unido | 2018 | 4’

Edmund, um pinguim rabugento, foge da sua colónia para se encontrar a si mesmo, mas tem que proteger o seu iceberg de Otto, um simpático urso polar que quer companhia.

 

O Peixe, o Homem e o Monstro / The Fish, Man and Monster

Nik ter Beek | Países Baixos | 2018 | 4’

A lutar pela sobrevivência num mundo nos céus, um homem e um monstruoso peixe gigante

voador precisam de encontrar comida. Vão ter que trabalhar em conjunto para terem sucesso na ladroagem.

 

Ryoko, uma Viagem Diferente / Ryoko

Emilio Gallego, Jesus Gallego | Espanha | 2018 | 4’

Uma simples viagem de elétrico pode tornar-se numa jornada cheia de surpresas.

 

Capuchino Vermelho / Little Red Riding Hood

Martina Holcová | República Checa | 2018 | 5’

A história começa de uma maneira tradicional: o lobo tenta usar os seus truques para ficar

com a comida que a Capuchinho Vermelho vai levar à avó. Só que rapidamente percebe que é melhor não tentar enganar esta Capuchinho Vermelho.

 

Koyaa, Espreguiçadeira Selvagem / Koyaa, Wild Sunbed

Kolja Saksida | Eslovénia | 2017 | 3’

Num dia quente de verão, Koyaa só quer relaxar na sua espreguiçadeira mas, de repente, esta engole-o e lança-o em direção à falésia. Koyaa fica suspenso numa trepadeira à beira do abismo e tenta domá-la sem sucesso. O que fará a seguir?

 

Muggins and Tuggins: Sementes / Muggins and Tuggins: Seed

David McKenna | Reino Unido | 2017 | 2’

Muggins e Tuggins chegaram à Terra e têm opiniões diferentes sobre os usos das sementes. Muggins quer ensinar a Tuggins o que acontece quando se planta uma semente, mas Tuggins só está interessado em comê-las.